Início » Blog » Otoplastia: saiba como funciona a plástica de orelhas

Otoplastia: saiba como funciona a plástica de orelhas

Segundo um relatório divulgado pela International Society of Aesthetic Plastic Surgery, em 2013 foram feitas mais de 50 mil otoplastias no Brasil, sendo considerada um dos tipos de cirurgia plástica mais feitas no país.

 

 

Você sabe o que é a otoplastia? Quem pode fazer? Ou quais são os seus benefícios para a autoestima de uma pessoa? Vou explicar tudo para vocês!

 

O que é a Otoplastia?

 

Também conhecida como “cirurgia da orelha”, esse tipo de cirurgia plástica foi criada para melhorar problemas estéticos que os pacientes possam ter em suas orelhas. De forma geral, a otoplastia corrige três possíveis imperfeições:

 

  • Orelhas salientes (também conhecidas popularmente como “orelhas de abano”);

 

  • Orelhas muito grandes (que podem ser causadas pela macrotia, um tipo de deformidade que causa um aumento desproporcional das dimensões das orelhas);

 

  • Insatisfação do paciente com o resultado de algum cirurgia feita anteriormente na região.

 

Entretanto, é muito importante saber que essa cirurgia é feita apenas para tratar problemas estéticos, ou seja, caso o paciente tenha algum problema auditivo, esse não é o tratamento médico indicado.

 

Como é a cirurgia?

 

 

Antes de tudo, é preciso que o paciente e o cirurgião plástico decidam qual é o melhor tipo de anestesia para o procedimento. Nesse caso, existem dois tipos: anestesia local e sedação ou anestesia geral.

 

Após isso, analisando o formato da orelha do paciente e como deve ficar o resultado, o médico responsável escolherá a técnica a ser utilizada, seja para criar a borda da orelha ou para diminuir o tamanho da cartilagem. Depois disso, são feitas pequenas suturas para garantir o resultado e evitar deformações na região.

 

Como é a recuperação da Otoplastia?

 

Apesar da cirurgia ser cheia de detalhes, sua recuperação é muito tranquila! Logo após a otoplastia, o paciente ficará com um tipo de faixa ao redor das orelhas, para garantir que aquela região não sofra nenhum trauma. Depois, o paciente terá que ficar com uma bandana para proteger a região durante a recuperação.

 

Os pontos só serão retirados por volta de 14 dias após a operação, porém a boa notícia é que, por ser feita na parte de trás da orelha, dificilmente o paciente terá as cicatrizes do procedimento.

 

 

Cuidados pré e pós-cirurgia

 

É preciso que o paciente consulte o seu cirurgião plástico para saber quais serão os cuidados do pré e do pós-operatório da otoplastia, porém posso dar algumas dicas. Confira:

 

Pré-operatório:

 

  • Comunicar imediatamente qualquer alteração sobre a sua saúde;

 

  • Evitar o uso de medicações alguns dias antes da cirurgia;

 

  • Não utilizar brincos, anéis, colares e esmalte antes da operação;

 

  • Estar acompanhado na hospitalização.

 

Pós-operatório:

 

  • Evitar friagem, chuva, sol e mudanças bruscas de temperatura nas duas primeiras semanas após a cirurgia;

 

  • Seguir rigorosamente as indicações dadas pelo seu médico;

 

  • Apesar de poder voltar às atividades comuns poucos dias após a cirurgia, evite fazer esforço.

 

 

5 dúvidas mais frequentes sobre a Otoplastia

 

1 – Quem pode fazer essa cirurgia?

 

Crianças e adultos podem realizar a otoplastia, porém é preciso que os pacientes preencham alguns requisitos para serem bons candidatos para a cirurgia. Veja quais são:

 

Crianças:

 

  • De preferência crianças maiores de cinco anos ou que já estejam com a cartilagem da orelha estável para a realização da operação;

 

  • Saudáveis e com exames em dia;

 

  • Aquelas que tendem a ser cooperativas para seguir ordens médicas sem prejudicar o pós-operatório;

 

  • Apesar de ser o último, esse tópico é um dos mais importantes: é preciso que a criança já tenha autonomia para expressar o desejo, ou não, de realizar a otoplastia e que não esteja fazendo a operação por imposição dos seus responsáveis.

 

Adultos:

 

  • Saudáveis;

 

  • Que não possuam nenhum tipo de condição médica que possa prejudicar a cicatrização da cirurgia;

 

  • Não fumantes.

 

 

2 – Há algum risco para o paciente?

 

Infelizmente, assim como toda cirurgia, a otoplastia também oferece riscos ao paciente, porém, se a operação for bem-sucedida, eles são mínimos. Por exemplo, pode acontecer algum tipo de sangramento motivado por um hematoma, má cicatrização ou até mesmo algum tipo de infecção na região.

 

Entretanto, é possível evitar esses contratempos! A melhor dica é encontrar um cirurgião plástico de confiança que faça uma avaliação pré-operatória e um acompanhamento detalhado do pós-operatório.

 

3 – O paciente passará por muita dor depois da Otoplastia?

 

Quando tudo está ocorrendo bem no pós-operatório, não há motivo para dores. Porém, é possível que o paciente sinta algum tipo de incômodo nos primeiros dias após a cirurgia. Nesses casos, é possível diminuir essa sensação com a ajuda de analgésicos.

 

Caso você sinta algum tipo mais forte de dor, entre em contato com o médico responsável pela otoplastia para que ele possa examinar e descobrir o que está acontecendo na região operada.

 

4 – Posso voltar a ter “orelhas de abano”?

 

Apesar de ser raríssimo, pode acontecer do paciente não gostar do resultado final ou de que a orelha possa voltar a ter uma leve aparência desproporcional. Nesses casos, é possível realizar uma segunda cirurgia para realizar a correção novamente.

 

5- Depois de quanto tempo é possível ver o resultado final da otoplastia?

 

O resultado final do procedimento poderá ser visto apenas após 12 semanas da otoplastia, sendo que 80% do resultado já poderá ser visto depois que o curativo for retirado.

 

Como saber se eu realmente quero essa cirurgia?

 

Você conhece a história do elefante “Dumbo”? Essa animação, que foi criada pela Disney, conta a história do pequeno Dumbo, que nasceu com orelhas enormes e era zombado pelos outros elefantes por isso. Entretanto, apesar de toda a vergonha que ele sentia, o incentivo de sua mãe e de outros amigos fez com ele começasse a gostar de suas orelhas.

 

Infelizmente, muitas pessoas fazem cirurgias estéticas para agradar outras pessoas que não a si mesmo. No caso dos pacientes de otoplastia, isso é ainda mais frequente, visto que são comumente chamados de apelidos pejorativos por essa característica. Por isso, antes de se submeter a essa cirurgia, converse bem com seus familiares e com seu cirurgião plástico. Caso você seja pai ou mãe de uma criança com orelhas avantajadas, tente questioná-la para saber se ela se sente à vontade e quer essa mudança. Nada mais importante do que a sua felicidade ou a do seu pequeno.

 

Não é errado fazer cirurgia plástica, mas é preciso que seja para você se agradar! É preciso que a otoplastia seja feita para que você fique mais feliz com o seu corpo, não para agradar os outros.

 

Clarice Abreu

Sobre a Drª. Clarice Abreu

Sou médica especialista em Cirurgia Plástica e Cirurgia Craniomaxilofacial, com formação nacional e internacional em Cirurgia Plástica Estética e Reparadora e em Cirurgia Plástica e Craniofacial Pediátrica. Estou comprometida com um atendimento diferenciado e humanizado, respeitando a individualidade de cada paciente e valorizando seus aspectos psicológicos, suas motivações e expectativas pessoais.