Tem como corrigir orelha de abano em bebê?

Quando a orelha do bebê se forma?

A formação das orelhas do bebê ocorre durante o desenvolvimento fetal nas primeiras semanas de gestação. As estruturas básicas do ouvido começam a se formar por volta da quarta semana de gravidez, quando o embrião ainda é muito pequeno.

Da quinta à sétima semana, as pregas auriculares nas laterais da cabeça começam a se formar e se dobrar em formas que, eventualmente, se assemelharão às orelhas. Na décima segunda semana de gravidez, as orelhas do bebê começam a se posicionar de forma mais próxima da cabeça, embora ainda possam parecer proeminentes em relação ao tamanho do bebê.

O desenvolvimento das orelhas, assim como de outras partes do corpo, é altamente regulado por informações genéticas e é influenciado pelo ambiente dentro do útero. O processo é complexo, envolvendo a formação de várias partes do ouvido externo, médio e interno, e geralmente se completa até o final do primeiro trimestre da gravidez. A partir desse ponto, as orelhas continuam a crescer e se desenvolver em tamanho e forma à medida que o bebê se desenvolve no útero.

Embora as orelhas do bebê se formem cedo na gravidez, a aparência das orelhas do recém-nascido pode variar de pessoa para pessoa e pode não refletir sua aparência final à medida que crescem e se desenvolvem após o nascimento.

Porque a criança nasce com orelha de abano?

As orelhas em abano, ou orelhas proeminentes, geralmente ocorrem devido a uma combinação de fatores genéticos e de desenvolvimento. A predisposição genética desempenha um papel significativo na determinação da forma e do tamanho das orelhas. Se um ou ambos os pais têm orelhas de abano ou têm um histórico familiar de orelhas proeminentes, existe uma maior probabilidade de seus filhos também herdarem essa característica.

Durante o desenvolvimento fetal, a cartilagem que forma as orelhas pode não se dobrar ou se moldar da maneira usual. Isso pode resultar em orelhas que se projetam mais do que o considerado médio. O desenvolvimento das orelhas durante a gestação é um processo complexo e altamente regulado geneticamente. A formação das orelhas ocorre durante as primeiras semanas de desenvolvimento fetal, e pequenas variações nesse processo podem resultar em orelhas proeminentes.

Como saber se seu filho tem orelha de abano?

Determinar se uma criança tem orelhas em abano geralmente é uma questão de observação visual. As orelhas em abano são caracterizadas por orelhas que se projetam mais do que o considerado médio em relação à cabeça.

É importante entender que as orelhas proeminentes são uma característica física comum em recém-nascidos e bebês, e essa proeminência muitas vezes diminui naturalmente à medida que a criança cresce. A flexibilidade da cartilagem da orelha em bebês permite que as orelhas se acomodem gradualmente em uma posição mais próxima da cabeça. 

No entanto, se as orelhas continuarem a se destacar significativamente à medida que a criança cresce, pode ser um sinal de orelhas de abano. Se houver um histórico de orelhas de abano na família, a criança pode ter uma predisposição genética para essa característica.

Se os pais estiverem preocupados com a aparência das orelhas do bebê ou tiverem dúvidas, é aconselhável consultar um pediatra ou um especialista em orelhas para avaliar a situação. Eles podem fornecer orientações e tranquilidade.

O que fazer para o bebê não ter orelha de abano?

Não existem medidas garantidas para evitar que o bebê desenvolva orelhas em abano, pois isso está amplamente ligado à genética e ao desenvolvimento fetal.

É importante lembrar que a orelha de abano é uma característica física completamente normal e não representa um problema de saúde, como também não afeta a audição. O mais importante é garantir que o bebê receba amor, cuidados e apoio em seu desenvolvimento saudável, independentemente da aparência de suas orelhas.

Tem como corrigir orelha de abano em bebê? Pode colocar fita?

Corrigir as orelhas em abano em bebês é desaconselhado, pois a cartilagem da orelha ainda está em desenvolvimento. Evite tentar moldar as orelhas do bebê usando dispositivos ou métodos não profissionais, como colocar fita adesiva nas orelhas do bebê, que não são eficazes e podem causar desconforto e causar danos à cartilagem da orelha.

Se as orelhas proeminentes persistirem e causarem preocupações à medida que a criança cresce, é recomendável consultar um pediatra ou um cirurgião plástico especializado em otoplastia para avaliar a situação. A cirurgia de otoplastia é uma opção que pode ser considerada em crianças mais velhas ou em adultos, quando a cartilagem da orelha está mais estável.

Qual a melhor idade para fazer cirurgia de orelha de abano?

A melhor idade para realizar a cirurgia de orelha em abano pode variar de acordo com as circunstâncias individuais e as necessidades do paciente. A maioria dos cirurgiões plásticos recomenda que a otoplastia seja adiada até que a cartilagem da orelha esteja relativamente estável, o que geralmente ocorre por volta dos 6 anos de idade.

A cirurgia de orelha de abano é frequentemente realizada em crianças que experimentaram problemas emocionais devido à aparência das orelhas. A intervenção cirúrgica pode ajudar a melhorar a autoestima e a qualidade de vida da criança. Além do desenvolvimento físico da cartilagem, a criança deve apresentar algum desejo autêntico pela cirurgia, além de ser capaz de entender o procedimento, suas implicações e estar disposta a cooperar com as instruções pós-operatórias.

A otoplastia é um procedimento seguro e eficaz para corrigir orelhas proeminentes, e a idade adequada para a cirurgia varia de acordo com as necessidades do paciente e com a orientação médica. A decisão de realizar qualquer intervenção cirúrgica deve ser feita em consulta com um cirurgião qualificado, que pode avaliar adequadamente a situação e discutir as opções disponíveis com os pais. Além disso, a correção de orelhas proeminentes geralmente é realizada por razões estéticas e não é necessária do ponto de vista médico, já que não afeta a audição ou a saúde geral da criança.

Você confere mais informações sobre a Otoplastia no vídeo abaixo:

Gostou? Compartilhe!
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on telegram
Share on email
Resumo do Post

Sobre a Drª Clarice Abreu

Sou médica especialista em Cirurgia Plástica e Cirurgia Craniomaxilofacial, com formação nacional e internacional em Cirurgia Plástica Estética e Reparadora e em Cirurgia Plástica e Craniofacial Pediátrica. Estou comprometida com um atendimento diferenciado e humanizado, respeitando a individualidade de cada paciente e valorizando seus aspectos psicológicos, suas motivações e expectativas pessoais.

× Agende sua consulta