Início » Blog » As 5 doenças mais comuns no verão

As 5 doenças mais comuns no verão

A estação mais feliz do ano está aí! Praia, piscina, bronzeado, bebidas refrescantes, roupas leves, férias com os amigos e família… Mas, com a chegada do verão, também chegam as famosas e temidas doenças dessa temporada. Por isso, para aproveitar de forma correta, saudável e tranquila, é necessário tomar algumas precauções, já que a maioria das pessoas associam essa estação com  uma época de descanso e relaxamento.

Não é necessário ficar receoso, você apenas precisa tomar simples e pequenos cuidados para evitar dores de cabeça.

Nesse post irei te contar quais são as doenças mais comuns no verão e como evitá-las, a fim de que essa estação seja memorável de uma maneira positiva!

 

Desidratação

A primeira doença mais comum do verão é a desidratação. Ela nada mais é do que a perda de líquidos e sais do corpo por meio da transpiração e urina. Como as pessoas tendem a suar mais no verão devido as altas temperaturas, a perda é quase certa. Quem faz atividades físicas ao ar livre como correr, andar de bicicleta, patins, etc, deve prestar atenção também! O sintomas mais comuns da desidratação são sede excessiva, fraqueza, perda da vontade de urinar, mal-estar e lábios e mucosas extremamente secos.

Nos casos mais graves a desidratação pode se tornar uma insuficiência renal, causando até mesmo morte. Desse modo, para evitar tudo isso, o essencial é ingerir muito líquido gelado, como sucos, chás, etc. E, evidentemente, beber no mínimo dois litros de água por dia. A alimentação também faz diferença: coma bastante frutas e comidas leves saudáveis como saladas, vegetais e grãos.

 

Insolação

Essa doença também pode ser relacionada com a desidratação. Para os amantes de bronzeados e do sol, essa estação é super perigosa, já que as temperaturas vão lá em cima e a exposição demasiada ao sol causa queimaduras graves e dolorosas, além de mal-estar, náusea, dor de cabeça e febre. Os cuidados essenciais para evitar a insolação são: uso adequado do protetor solar, aplicando-o a cada 2 horas e reaplicando a cada vez que entrar na água e/ou suor excessivo, evitar os horários em que o sol está mais forte (das 10h até às 17h), ingerir muitos líquidos frescos ou gelados,  e fazer o uso de bonés, chapéus e também do guarda-sol.

 

Micoses

As partes que são mais afetadas pelas temidas micoses (doenças causadas por fungos) são as extremidades úmidas, como os pés e as mãos. Nas unhas e na virilha são comuns também. Já que as pessoas entram mais em contato com a água nos mares e piscinas, o cuidado deve ser redobrado. Lugares comunitários como praias e clubes são mais propícios para a transmissão de micoses.  A doença pode se manifestar com uma vermelhidão e/ou coceira, e o tratamento deve ser feito com um dermatologista que indicará o melhor medicamento. Os cuidados essenciais são: não usar sapatos fechados, utilizar roupas leves, não andar descalço, lavar e secar de maneira eficaz as extremidades, podendo até mesmo fazer o uso do secador de cabelo.

 

Saiba quais são as dicas de alimentação para as crianças durante as férias.

 

Intoxicação alimentar

Como as praias ficam lotadas no verão, muitos vendedores ambulantes aproveitam essa época para comercializar alimentos. Além disso, a maioria dos restaurantes não armazena os alimentos de maneira adequada, e essa é a principal causa da intoxicação. Por isso, deve-se prestar muita atenção nos locais onde você for fazer as refeições. Verifique se os cozinheiros utilizam luvas, toucas, e se o local é limpo.

O cuidado com frutos do mar deve ser redobrado também, já que no verão o consumo aumenta e muitas vezes a procedência é duvidosa. Os sintomas da intoxicação alimentar são: náuseas, dores de cabeça, diarreia, vômito, febre e desidratação. Normalmente os sintomas duram poucos dias, mas em todo caso um médico deve ser procurado.

 

Dengue

A dengue é uma das doenças mais conhecidas e temidas do verão. Transmitida pela picada do mosquito Aedes aegypti, a dengue causa grandes transtornos. Dores nas articulações, manchas no corpo, febre, vômito, dores de cabeça, e bolinhas vermelhas no corpo são alguns dos sintomas. As maneiras de evitar a propagação/transmissão da doença são simples: não deixar água parada em recipientes como vasos, garrafas, caixas d’água e pneus, fazer o uso de repelentes, assim como telas mosquiteiras nas janelas.

Atenção! É extremamente importante não se automedicar e ir à um médico o mais rápido possível, já que a dengue mata.

 

Leia também: Rinite alérgica: Causas e tratamentos

 

Agora que você sabe quais são os grandes vilões desse verão e como se prevenir, fica fácil para aproveitar a estação com a sua família e amigos! Não se esqueça de utilizar roupas frescas, protetor solar, óculos de sol com proteção UVA/UVB, chapéus ou bonés, e ingerir ao menos dois litros de água para que o corpo fique hidratado!

Além disso, preparar os alimentos de maneira correta, já que o calor possibilita a proliferação de bactérias. Dessa maneira, lavar os alimentos fazendo o uso da água corrente, com a temperatura adequada, observando a conservação necessária para cada item.

E na qualquer dúvida ou suspeita em relação a alguma doença, procure um médico o mais rápido possível para que o tratamento adequado seja oferecido! Quanto mais cedo o diagnóstico for descoberto, melhor você poderá aproveitar com familiares e amigos essa época quente e divertida! Boas férias e bom verão!

Clarice Abreu

Sobre a Drª. Clarice Abreu

Sou médica especialista em Cirurgia Plástica e Cirurgia Craniomaxilofacial, com formação nacional e internacional em Cirurgia Plástica Estética e Reparadora e em Cirurgia Plástica e Craniofacial Pediátrica. Estou comprometida com um atendimento diferenciado e humanizado, respeitando a individualidade de cada paciente e valorizando seus aspectos psicológicos, suas motivações e expectativas pessoais.