Início » Blog » 32 dicas de segurança para quem tem criança em casa

32 dicas de segurança para quem tem criança em casa

Quem é pai ou mãe sabe: dói o coração só de pensar que o seu pequeno pode passar por um apuro que o machuque, não é mesmo? Essa sensação aumenta ainda mais só de imaginar que o seu bebê pode sofrer um acidente mesmo dentro de casa. As estatísticas alertam ainda mais sobre a importância deste assunto.

 

 

Segundo um levantamento feito em 2013 pelo Ministério da Saúde, acidentes domésticos são a maior causa de morte infantil no Brasil. Seja antes ou logo após o bebê nascer, é muito importante ficar atento e preparar a casa para que o seu pequeno tenha liberdade para perambular pelo local sem correr nenhum risco.

Pensando nisso, separei algumas dicas e truques que irão facilitar, e muito, a missão de transformar a sua casa em um lugar totalmente seguro para seu filho, independentemente da idade dele. Para ficar mais fácil, vou separar as dicas de acordo com cada cômodo da casa. Confira!

 

Quarto do bebê/criança

 

Dependendo da idade do seu filho, esse será um cômodo que ele passará uma boa parte do tempo. Por isso, fiquem atentos aos seguintes detalhes:

  • Mantenha o berço ou a cama do seu bebê longe da janela;
  • Guarde todos os brinquedos do seu pequeno após o momento de lazer, assim você evita tombos e possíveis acidentes;
  • Não coloque móveis que se movem com facilidade no quarto do seu bebê como, por exemplo, móveis com rodinhas, visto que seu filho pode se apoiar nele e sofrer um acidente;
  • Verifique se o berço ou se a cama da criança possui grades de proteção.

 

 

Quarto do casal

 

Muitas crianças dormem no quarto dos pais por diversos meses e, em alguns casos, até mesmo por anos. Então, é preciso adaptar o quarto dos adultos para o convívio seguro de um bebê:

  • Fique sempre atento à posição do berço do bebê e a sua cama. Lembre-se que a criança pode querer escalar o berço para ficar perto dos pais e sofrer uma queda durante o processo;
  • Além disso, se o bebê dormir na sua cama, fique de olho se ele não irá rolar durante o sono. Coloque protetores ao redor dele para evitar acidentes;
  • Se o seu quarto tiver televisão, não deixe que ela fique sobre um móvel que se move com facilidade, ou seja, que possua rodinhas;
  • Coloque travas nas portas do seu guarda-roupa.

 

Sala

 

Por ser uma área de convívio, quando você menos espera pode surgir uma nova “ameaça” à segurança do seu bebê. Fique de olho nessas dicas para não errar:

  • Se for possível, parafuse os armários e estantes na parede, isso diminui o risco deles caírem sobre o seu pequeno;
  • Se na sua sala também tiver uma mesa de jantar, fique atento ao tamanho da toalha. Lembre-se que crianças que estão aprendendo a andar se apoiam em tudo que alcançam, inclusive em uma toalha de mesa.
  • Coloque os sofás e poltronas longe das janelas;
  • Caso você more em uma casa com mais de um andar, lembre-se de colocar uma pequena grade no começo e no fim da escada, assim evita que a criança tente transitar na área.

 

 

Cozinha

 

Nessa idade, provavelmente a criança ainda não fica muito nesse cômodo. Entretanto, a cozinha é uma das áreas da casa mais perigosas, visto que vários utensílios de cozinha e eletrodomésticos podem se transformar em um pesadelo para qualquer pai e mãe. Atente-se a esses detalhes:

  • Guarde todos os fios dos eletrodomésticos. Uma boa opção é enrolá-los e prende-los com elástico;
  • Deixe facas, tesouras e outros objetos cortantes em um lugar bem guardado e totalmente fora de alcance;
  • Guarde os sacos plásticos em locais também fora de alcance. Uma boa opção é utilizar os puxa-sacos;
  • Mantenha os isqueiros e fósforos bem guardados;
  • Prefira cozinhar nas duas bocas de trás do fogão e sempre com os cabos das panelas virados para o lado de dentro;
  • Se for possível, deixe o botijão de gás do lado de fora da casa;
  • Além disso, tente esconder a mangueira que liga o fogão ao botijão. Afinal, isso pode chamar atenção do seu filho.

 

Banheiro

 

Muito provavelmente, o banheiro é a área que seu pequeno só vai acompanhado, mas cuidado nunca é demais, não é mesmo?

  • Nunca deixe seu bebê sozinho no banheiro;
  • Lembre-se sempre de manter a tampa do vaso sanitário fechada ou invista em lacres, que são de fácil instalação e aumentam a segurança do seu pequeno nesse cômodo;
  • Guarde medicamentos e produtos de beleza em locais de difícil acesso;
  • Coloque tapetes antiderrapantes no banheiro e, se possível, também na parte do chuveiro.

 

 

Jardim e área de serviço

 

Assim como a cozinha, o jardim e a área de serviço podem ter alguns utensílios perigosos para crianças. Siga estes truques e deixe o ambiente bem mais seguro:

  • Embalagens de produtos de limpeza costumam ser coloridas e chamam bastante atenção de crianças, que muitas vezes as confundem como brinquedos. Por isso, mantenha esses produtos em um armário fora do alcance;
  • Deixe o armário de produtos de limpeza sempre fechado e com a chave muito bem guardada;
  • Não deixe baldes com água no alcance do seu bebê;
  • Se sua casa tiver piscina, lembre-se de mantê-la sempre coberta e, quando estiver usando, fique o tempo todo de olho no seu bebê.

 

Dicas universais

 

  • Tampe todas as tomadas da casa com protetores;
  • Sempre prefira ter móveis de canto arredondado, mas, caso isso não seja possível, invista em protetores de quina;
  • Evite brinquedos com peças pequenas e que possam ser engolidas;
  • Coloque telas de proteção em todas as janelas da casa;
  • Utilize protetores de porta para que seu pequeno não corra o risco de prender o dedo nela.

 

Como você pode ver, com pequenas mudanças foi possível deixar a sua casa muito mais segura. Agora, é só aproveitar os momentos em família tendo a certeza que seu filho pode se divertir a vontade e sem correr nenhum tipo de risco.

 

Clarice Abreu

Sobre a Drª. Clarice Abreu

Sou médica especialista em Cirurgia Plástica e Cirurgia Craniomaxilofacial, com formação nacional e internacional em Cirurgia Plástica Estética e Reparadora e em Cirurgia Plástica e Craniofacial Pediátrica. Estou comprometida com um atendimento diferenciado e humanizado, respeitando a individualidade de cada paciente e valorizando seus aspectos psicológicos, suas motivações e expectativas pessoais.